Quinta, 25 de Julho de 2024
19°

Tempo limpo

Hugo Napoleão, PI

Polícia Operação Seg. Legal

PF faz operação contra empresas clandestinas de segurança no Piauí

Com informações da PF

17/08/2023 às 14h02
Por: Marcos Genilson Fonte: Com informações da PF
Compartilhe:
Foto: Divulgação/PF
Foto: Divulgação/PF

Brasília/DF. A Polícia Federal deflagra nesta quinta-feira (17/8) a Operação Segurança Legal VII em todo o país com o objetivo de encerrar a atividade de empresas que executam segurança privada sem autorização.  

 

Cerca de 502 policiais federais realizam fiscalização de combate a empresas clandestinas de segurança privada. Está prevista a fiscalização de 449 estabelecimentos, entre casas noturnas, comércios, condomínios e outros.

 

Desde 2017, a Polícia Federal realiza essa operação de âmbito nacional, coordenada pela Divisão de Controle e Fiscalização de Segurança Privada – DICOF/CGCSP/DPA/PF e deflagrada pelas Delegacias de Controle de Segurança Privada – DELESP nas capitais e pelas Unidades de Controle e Vistoria nas Delegacias Descentralizadas.

 

A contratação de serviços clandestinos de segurança privada coloca em risco a integridade física de pessoas e o patrimônio dos contratantes, já que os “seguranças” clandestinos não se submetem ao controle da Polícia Federal quanto aos seus antecedentes criminais, formação, aptidão física e psicológica.

 

Além disso, as empresas clandestinas não observam os requisitos mínimos de funcionamento previstos na legislação. No Brasil, somente empresas de segurança privada autorizadas pela Polícia Federal podem prestar serviços e contratar vigilantes. 

 

 Operação Segurança Legal VII no Piauí

 No Piauí, a Polícia Federal realizou fiscalização em 13 endereços, sendo sete em Teresina/PI e seis em Parnaíba/PI. Durante a ação, uma empresa de Teresina foi autuada pela execução de serviço de vigilância patrimonial sem autorização prévia da PF.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias